Do que você tem medo?

Acordo assustado escutando passos pela casa, olho no relógio e já são 7 horas, está na hora de ir trabalhar. Primeiro me levanto e revisto a casa para ver se tem alguém, não encontro nada, deve ter sido um sonho.

Arrumo para ir ao trabalhar e vejo que meu celular tem 50 mensagens de um número estranho, desbloqueio para ler as mensagens, todas estavam escritas “Do que você tem medo? ’’ Acho muito estranho, mas penso:

-Deve ser algum trote.

Pego meu paletó e a chave do carro, desço para garagem e vejo uma pichação enorme na parede escrito novamente “Do que você tem medo? ”

-Alguém entrou na minha casa!

Fico desesperado, revisto a casa novamente e não encontro nada, penso em chamar a polícia:

– Não posso fazer isso e se eles descobrirem tudo?

Resolvo então ficar em casa. Pego meu computador para mandar um e-mail para o meu chefe, mentindo dizendo que vou ficar em casa porque não estou bem. Assim que entro na minha caixa de e-mail, vejo que tem mais de 100 mensagens de algum remetente desconhecido, todos os e-mails estavam escritos “Do que você tem medo? ”.

Nessa mesma hora meu telefone começa a tocar, atendo no automático sem olhar quem era de tão aterrorizado que eu estava. Uma voz muito familiar sussurra para mim no telefone:

– Do que você tem medo? Saudades de mim meu amor?

Reconheço a voz imediatamente, era a minha esposa morta. Começo a tremer, não é possível! Como ela está viva? Eu mesmo a matei e enterrei no bosque para ninguém saber! Respondo ofegante:

– Quem é você? Isso não é engraçado!

Ela responde gargalhando do outro lado da linha:

– Sou eu sua esposa morta e estou bem atrás de você!

– BU! (esse som não veio do telefone)

Largo o telefone assustado e quando me viro, lá está ela do mesmo jeito que a deixei no bosque, com seu vestido de noiva. Ela sorri e pergunta:

– Está Feliz em me ver? Está feliz gastando o dinheiro que roubou de mim?

Respondo assustado:

– Como isso é possível? Matei você a 5 anos atrás! Deixei você morta naquele bosque assim que a gente se casou!

Ela responde com muita raiva:

– E fugiu com toda minha herança!  Me enganou dizendo que me amava, íamos fugir juntos, ser felizes!

Respondo tremendo:

– Eu nunca gostei de você! Eu só queria o seu dinheiro! Agora o que você quer de mim? Me deixe em paz!

Ela responde sorrindo:

– Eu nunca mais vou deixar você em paz até sofrer o quanto eu sofri!

Suplico:

– Faço o que você quiser! Só me deixe em paz!

– Então se mate! – Ela disse jogando uma corda no chão

Estava tão aterrorizado que nem percebi que o tempo todo ela estava segurando a corda que eu usei para amarrá-la;

– É a corda que usei para amarrar você, asfixiar depois e enterrar- falo quase sussurrando.

– Sim! Agora é sua vez! Quero que você prenda essa corda no lustre e se enforque! – Ela disse com muita raiva novamente.

Eu fiquei com tanto medo, que não consegui fazer mais nada, peguei a corda, puxei a cadeira prendi no lustre e ela começou a gargalhar muito, fiquei paralisado por um momento até que enfim me joguei da cadeira, me entregando. Caí direto no chão, o lustre havia sido desparafusado.

– Foi mais fácil do que eu pensei – Ela disse se aproximando – Estou viva! Não percebeu? Consegui sobreviver seu covarde! Guardei esse vestido do mesmo jeito para me vingar, agora desça daí e a partir de hoje vai fazer tudo que eu mandar, porque agora já sabe “do que você tem medo”, não é?

– Eu tenho muito medo de você! – Respondo em choque desejando estar morto esse dia

– E eu adorei descobrir isso.


Ilustrador: Brendom Rodarte

Escritora: Nathália Santos

Para seguir nosso trabalho no Instagram:

@nathaliaesantos_

@brendomrodarte

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s